A SECURITIZAÇÃO E DESSECURITIZAÇÃO DOS RECURSOS ENERGÉTICOS: PERSPETIVAS DA ALSÁCIA-LORENA PARA A ILHA DE CHIPRE


Texto completo PDF | HTML

RAHMAN DAG

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Doutoramento em Filosofia, Universidade de Exeter, Mestrado em Artes na School of Orient and African Studies, Curso de Inglês Académico Eurocenters em Londres. Professor assistente na Universidade de Adiyaman, Departamento de Gestão Pública (Turquia). Chefe de redação do The Rest Journal: Política de Política e Desenvolvimento (Journal of Global Analysis). Diretor do Gabinete Turco da Cesran.

 

MEHMET FERHAT FIRAT

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Adiyaman Üniversitesi (Turquia). Doutorando em Relações Internacionais, Universidade Kadir Has. Mestrado em Relações Internacionais, Universidade Macquarie, Sydney. B.A., Administração Pública, Universidade de Selcuk.

 

Resumo


Os recursos energéticos, desde a revolução industrial, têm sido primordiais tanto para os países em desenvolvimento como para os países desenvolvidos. Assim, a necessidade urgente e o controlo dos recursos energéticos, de forma a ter uma vantagem contra as rivalidades, tornaram-se uma parte significativa da segurança nacional. Do final do século XVIII ao início do século XX, o carvão e a gasolina foram importantes recursos energéticos para tornar as máquinas operacionais, mas têm sido gradualmente substituídos pelos combustíveis fósseis, petróleo e gás. Enquanto a transformação está a acontecer, a dependência dos recursos energéticos nos campos que vão desde o aquecimento doméstico até aos combustíveis a jato aumentou drasticamente. Ter recursos energéticos adequados, neste sentido, proporciona vantagens estratégicas industriais e económicas a um país, pelo que as lutas militares ou políticas sobre os recursos energéticos têm sido uma questão saliente nas relações internacionais. Este documento procura examinar a luta pelos recursos energéticos à luz do caso Alsácia-Lorena e comparar os resultados com o caso de Chipre. Ao fazê-lo, os estudos de securitização facilitam a fundamentação teórica sobre a forma como os recursos energéticos são securitizados, o que leva um país a tomar precauções extremas, incluindo conflitos armados, e sobre a forma como os recursos energéticos são dessecuritizados, o que leva a mudanças nas políticas externas de conflito para cooperação.



Palavras chave


Securitização, Dessecuritização, Recursos Energéticos, Alsácia-Lorena, Questão de Chipre, Alemanha-França, Turquia-Grécia



Como citar este artigo


Dag, Rahman; Firat, Mehmet Ferhat (2020). “A securitização e dessecuritização dos recursos energéticos: Perspetivas da Alsácia-Lorena para a Ilha de Chipre”. In Janus.net, e-journal of international relations. Vol. 11, Nº 2 Consultado [online] em data da última consulta, DOI: https://doi.org/10.26619/1647-7251.11.2.1



Artigo recebido em Novembro 17, 2019 e aceite para publicação em Setembro 3, 2020